Em todos os momentos da História, seja na Antiguidade, na Idade Média, ou no nosso tempo, são as mesmas paixões e os mesmos desígnios que inspiram os humanos. Entender a História é entender melhor a natureza humana.

23 janeiro 2011

Opinião Afonso Henriques

Aqui transcrevo algumas linhas da opinião da Carla Ribeiro sobre Afonso Henriques, o Homem, expressada n'As Leituras do Corvo:

Afonso Henriques enquanto homem, capaz de sentir, de errar e de amar, como qualquer outro ser humano. E é esse lado do rei, essa figura do homem em luta por um sonho maior que ele próprio, que autora apresenta neste romance. (...) desde uma abertura intensa que cria para com ele uma empatia quase imediata, aos momentos em que o seu temperamento se manifesta, passando por rasgos de sensibilidade que servem também para mostrar o seu lado humano e, como tal, por vezes vulnerável. (...) dividido entre a necessidade de sentir (esta particularmente evidente nas situações ligadas aos filhos, legítimos e ilegítimos) e a força que dita, pelo bem de um sonho maior, que o orgulho deve prevalecer.

Aproveito para anunciar que, à semelhança do que venho fazendo com D. Dinis, iniciarei em breve uma série sobre D. Afonso Henriques, onde não faltarão extractos do romance.

Nota (acrescentada posteriormente): Mais opiniões aqui.

4 comentários:

antonio - o implume disse...

Sabes, eu fiquei à espera que terminasses a série sobre o D. Dinis para retomar a minha leitura.

Cristina Torrão disse...

Ainda falta um post :P

Daniel Santos disse...

estou a gostar.

Anónimo disse...

D.A.H. RULA!!!