Em todos os momentos da História, seja na Antiguidade, na Idade Média, ou no nosso tempo, são as mesmas paixões e os mesmos desígnios que inspiram os humanos. Entender a História é entender melhor a natureza humana.

02 agosto 2011

"The Last Place on Earth"

Incrível, esta blogosfera!!!



Há coisas que nos marcam, que nunca esquecemos. Perante este post, lembrei-me da série que tinha visto, há uns bons anos. Já não me lembrava do nome, apenas das imagens da luta pela sobrevivência de Robert Scott e seus companheiros. Depois de uma pesquisa rápida, encontrei a fotografia tirada à chegada ao Pólo Sul e escrevi um texto sobre isso.

Há dias, o comentador António Guerreiro deixou lá uns links. Fiquei céptica, pensei que ele apontasse para algum documentário mais recente. Mas não! Trata-se realmente da "minha" série, intitulada "The Last Place on Earth", produzida em 1985 (Wikipedia). Entretanto, encontrei o DVD, que se pode adquirir na Amazon.


Revi imagens que pensei que nunca mais veria e vieram-me outros aspectos à memória. Por exemplo, que eu era a única, lá em casa, a ver essas séries inglesas. Às vezes, perguntavam-me o que é que eu estava a ver, mas, quando eu explicava, encolhiam os ombros, desinteressados. Chegavam a olhar-me com aquela expressão perplexa de quem diz: e perdes tempo com isso? Felizmente, não calhou mais ninguém querer assistir a outro programa à mesma hora, eu não tinha a mínima hipótese contra o meu pai ou o meu irmão. Só havia um aparelho de TV lá em casa e ainda não tínhamos vídeo-gravador. Outros tempos...

Já agora, deixo também o link, onde se pode ver o videoclip de entrada e excertos da série. Vale a pena ver o genérico, com apenas um minuto e dez segundos de duração. Embora um dos comentadores critique a música, (sinal do tempo em que a série foi produzida, penso eu) gosto do jogo de imagens.

Muito obrigada, António Guerreiro!

Dedico este post também à Teresa, apreciadora das "boas séries inglesas".

P:S. uma chamada de atenção para o blogue Montalvo e as Ciências do Nosso Tempo, um excelente divulgador de cultura, que há muito faz parte da barra lateral aqui do Andanças. Já tentei felicitar o seu autor, JDACT, mas o blogue não permite comentários e não há nenhum contacto de email. Enfim, pode ser que ele leia este meu texto. Parabéns, caro JDACT!

6 comentários:

Teresa disse...

Já está no meu carrinho de compras! A nmndar vir um destes dias.

Mas, Cristina, apanhei um destes sustos! É que o link que dá é para a Amazon americana, onde, passo a citar, se encontram 1 new from $299.99 2 used from $174.95. Fugi espavorida e fui ver a mana britânica. Ufa, que alívio! Um preço muito simpático.

E obrigada pela gentileza da dedicatória. :)

Cristina Torrão disse...

Não reparei no preço, Teresa, não tenciono comprar porque não tenho DVD Player. Mas ainda bem que chama a atenção para esse aspecto.

Teresa disse...

Cristina, pode ver no computador, não precisa de DVD player.

Cristina Torrão disse...

É verdade :S

Como não costumo, nem me lembrei. Não por preconceito, apenas por uma questão de tempo. Há tantas outras coisas... É um mal do nosso tempo, nem sabemos para onde havemos de nos virar...

antonio ganhão disse...

Por vezes vejo-me assim, congelado, a duas linhas de uma obra prima fantástica...

Cristina Torrão disse...

Espero que sobrevivas :P