Em todos os momentos da História, seja na Antiguidade, na Idade Média, ou no nosso tempo, são as mesmas paixões e os mesmos desígnios que inspiram os humanos. Entender a História é entender melhor a natureza humana.

26 novembro 2011

Da nossa relação com os animais II

O labrador retriever Barney é um cão muito especial, pois colabora com os professores numa escola de Hamburgo.

A ideia surgiu de uma das professoras que, desde miúda, sonhava ter um cão. Mas como dar a atenção devida a um animal, quando a família se ausenta de casa, durante a maior parte do dia, a fim de cumprir os seus compromissos profissionais e escolares? Quando ouviu falar de cães que colaboram com escolas, ela propôs isso mesmo ao seu Director, a fim de poder levar o animal para o local de trabalho. O Director concordou e diz-nos, agora: "O Barney conseguiu, em pouco tempo, conquistar-nos a todos, mesmo os colegas mais renitentes. Com a sua aura sossegada e equilibrada, consegue estabelecer uma atmosfera descontraída na sala de aula."



Um aluno do 8º ano varre a sala com gosto, para que todos se possam sentar no chão, ou ajoelhar-se, junto de Barney . Nos 3º e 4º anos, há aulas opcionais sobre animais domésticos, as crianças têm ocasião de examinarem as patas e os dentes do cão, perdendo, assim, o medo e tornando-se mais seguras de si, também no seu contacto com outros humanos.

Uma aluna de 13 anos diz-nos: "Quando contamos alguma coisa ao Barney, temos a sensação de que ele entende tudo". E o Director completa: "A presença do cão acalma as crianças, muitas delas vêm sentar-se ao pé dele, quando não se sentem bem, ou algo as preocupa."

Nota: Este projecto só foi possível graças à colaboração de um professor reformado, que vai todos os dias à escola, a fim de levar o cão a passear, enquanto a sua dona está a dar aulas. Também nem todos os cães se adaptam a este tipo de tarefa, a raça labrador retriever foi propositadamente escolhida para o efeito (também é um bom guia de cegos). Além disso, o cão tem de ter uma educação conforme, um animal que passe muito tempo sozinho e desprezado dificilmente estará à altura. Para ser feliz, um cão tem de se sentir integrado e levado a sério. Deve, ainda cachorro, ir para a escola, a fim de se habituar à agitação e ao barulho das crianças, quanto mais cedo, melhor. E, sentindo que aquela é a sua tarefa (todos os cães são mais felizes, quando têm uma tarefa a cumprir) cumpri-la-á até o fim.

Em Hamburgo, além de Barney, há mais quatro cães reconhecidos oficialmente como "cão da escola". Em toda a Alemanha, há 90 escolas, sobretudo as especializadas em crianças com dificuldades, que contam com a ajuda dos assistentes caninos.

Sem comentários: