Em todos os momentos da História, seja na Antiguidade, na Idade Média, ou no nosso tempo, são as mesmas paixões e os mesmos desígnios que inspiram os humanos. Entender a História é entender melhor a natureza humana.

22 dezembro 2011

Passatempo (VIII)

Adenda de 24.12.2011:
Com o Passatempo fechado, resta-me agradecer a todos os participantes. A escolha vai ser difícil, há vários textos bons. Publicarei o resultado no início da próxima semana!


Às 23:59 de amanhã, 23 de Dezembro, acaba o prazo para o envio dos textos do passatempo. Eu já tenho um favorito. Ou será que ainda aparece algum melhor?

Informe-se aqui sobre o tema ;-)

8 comentários:

tina disse...

Espero sinceramente que o meu texto a entusiasme... e espero não ter chegado atrasada. =)

Independentemente de tudo, valeu pela simples razão que me fez escrever (uma coisa que adoro, mas que por vezes não faço) sobre algo que cada vez mais amo: o fado.

Butterfly disse...

Não me tinha dado conta disto:) Vou pensar no assunto a ver se me inspiro!

Cláudia Moreira

Cristina Torrão disse...

Obrigada, tina!

Força, Cláudia ;)

George Sand disse...

É uma boa sugestão sem dúvida.
Um Feliz Natal para si Cristina. E, para os leitores do seu blogue

Olinda Melo disse...

Excelente iniciativa, bem como a do Viajar pela Leitura. :)

Espero poder vir a ler alguns desses textos.

Boa sorte aos concorrentes...

Cristina Torrão disse...

Feliz Natal também para si, George Sand!

Bartolomeu disse...

De: Manuel Maria Barbosa du Bocage "Elmano Sadino" ;))
«Fado amigo não há, nem fado escuro; Fados são as paixões, são as vontades.»
;)

Cristina Torrão disse...

Nem mais, Bartolomeu :)