Em todos os momentos da História, seja na Antiguidade, na Idade Média, ou no nosso tempo, são as mesmas paixões e os mesmos desígnios que inspiram os humanos. Entender a História é entender melhor a natureza humana.

06 dezembro 2012

A Vida do Conquistador - "download" grátis


E é assim que eu assinalo este aniversário sobre a morte de D. Afonso Henriques. Reuni os posts aqui publicados num texto formato PDF, que pode ser descarregado gratuitamente aqui, ou lido em iPAD e iPOD (ou noutros dispositivos, mas eu não conheço todos) e que, por isso, atrevo-me a denominar de ebook.

Desde a Batalha de São Mamede, à Conquista de Lisboa, desde a Conferência de Zamora, à Bula Manifestis Probatum, dando ainda lugar às duas mulheres mais importantes na vida de D. Afonso Henriques, são referidas as etapas mais importantes do seu percurso, acompanhadas de excertos de Afonso Henriques o Homem e A Cruz de Esmeraldas (este, para o cerco de Lisboa). Além de ser historicamente informativo, pode servir de teste para quem esteja interessado nos romances.

Nota: se o link não funcionar, contacte-me para andancas@t-online.de e eu enviarei o ficheiro PDF na resposta ao email.

Nota 2: A fotografia que serve de fundo à capa, tirada no Castelo de São Jorge, é da autoria de Horst Neumann (a minha cara-metade).


10 comentários:

Imperatriz Sissi disse...

Fantástico! Vou já espreitar. Ele continua a ser, para mim, o nosso "Once and future King". Sofro de Henriquismo agudo!

Bartolomeu disse...

Bela prenda de Natal que em boa hora decidiste oferecer aos teus leitores e amigos, Cristina.
Da minha parte, muito obrigado!
;)

editor69 disse...

Epáaaaaaaacabom.
Para quando a Cruz de Esmeraldas na integra em formato ebook?

Danke Schon :)

Cristina Torrão disse...

Força, Sissi ;)

Eu é que agradeço, Bartolomeu :)

editor69, palneio fazer semelhante com o D. Dinis, no próximo ano. Agora, A Cruz de Esmeraldas na íntegra, grátis? Hmmmm...

Daniel Santos disse...

excelente iniciativa.

Quanto ao resto, aguardo por algo novo e pago, seja digital ou em papel. Sim, a autora tem de ser recompensada pelo trabalho.

Cristina Torrão disse...

Obrigada, Daniel :)

(c) P.A.S. Pedro Almeida Sande disse...

Obrigado pela partilha Cristina!

Cristina Torrão disse...

Disponha :)

Rain disse...

Olá, Cristina ( sou a Fátima do és a nossa fé) desculpe ter a audácia de vir aqui, mas também tenho um blogue na blogger e gostaria muito de seguir o seu permite-me por favor? Desculpe o meu comentário e se pareceu contraditório, mas é uma responsabilidade imensa escrever ali e estou sempre com receio de fazê-lo. Gostei imenso do seu blogue já reparei nos seus livros eu também adoro história e virei com muito mais tempo se me dá licença ler e comentar. Um beijinho com admiração e se puder anexá-la (o que vou fazer de seguida) ficarei muito feliz. Agradeço imenso a sua simpatia, amabilidade e compreensão. Obrigado. Uma excelente semana!

Cristina Torrão disse...

Fátima, fico muito contente que passe por aqui, de vez em quando, vou já dar uma espreitadela ao seu blog.
Quanto ao nosso canto leonino, compreendo o seu receio. É de facto uma grande responsabilidade e acredite que também eu, no início (aliás, também estou lá há pouco tempo), fiquei assim, sentindo como que uma obrigação de escrever e com receio de não estar "à altura". Ainda por cima, os meus textos nunca são muito comentados e eu fico também a pensar se escrevi alguma coisa de jeito... Os homens escrevem de maneira diferente das mulheres e, normalmente, futebol é um assunto de homens. Mas penso ser precisamente por causa dessa "ideia feita" que o Pedro Correia aprecia a colaboração feminina, que permite um outro olhar.
Depois do nervosismo inicial acalmei-me e deixei de me preocupar com que frequência lá escrevo. Ficamos sempre a pensar que temos de contribuir muitas vezes, "mostrar trabalho e empenho", mas, com tantos colaboradores, acho que ninguém está lá a "vigiar" a nossa assiduidade ;)