Em todos os momentos da História, seja na Antiguidade, na Idade Média, ou no nosso tempo, são as mesmas paixões e os mesmos desígnios que inspiram os humanos. Entender a História é entender melhor a natureza humana.

25 agosto 2013

Micro-conto

Dois irmãos, tão próximos na infância, tão distantes na idade adulta...
Ele, um pouco mais novo, habituou-se a ver na irmã alguém que tomava conta dele e lhe ensinava coisas, mas também alguém que lhe satisfazia caprichos e que não se zangava, quando ele lhe pregava partidas (algumas, cruéis). O contrário não se verificava. Foi assim que os pais quiseram. E ela, obediente, sujeitava-se.
Em adulto, ele parece não precisar de quem tome conta dele e lhe ensine coisas. Continua a pregar partidas, mas a outros, assim como procura outros que lhe satisfaçam os caprichos.
Deixou de precisar da irmã. E descartou-a.

Nota: este texto foi-me inspirado por esta pergunta da Alice Alfazema.


Sem comentários: