Em todos os momentos da História, seja na Antiguidade, na Idade Média, ou no nosso tempo, são as mesmas paixões e os mesmos desígnios que inspiram os humanos. Entender a História é entender melhor a natureza humana.

11 novembro 2013

859º aniversário de D. Sancho I

Aguarela de Carlos Alberto Santos  

À altura do seu nascimento, D. Sancho I não estava destinado a ser o segundo rei de Portugal. A prová-lo, está o facto de ter sido baptizado com o nome de Martinho, por ter nascido a 11 de Novembro. Martinho era, no entanto, um nome sem tradição entre os reis hispânicos. E, passado algum tempo (de seis meses a um ano), mudaram-lhe o nome para Sancho. Ler mais...



Embora fosse o único filho legítimo de D. Afonso Henriques a sobreviver à infância, D. Sancho I não seria muito parecido com seu pai. Mas era um homem muito letrado e inteligente. Na sua História de Portugal, o Professor Veríssimo Serrão compara-o mesmo a D. Dinis e reporta-se a uma conhecida balada, que D. Sancho terá composto para a sua barregã preferida, D. Maria Pais Ribeira, mais conhecida por Ribeirinha. Ler mais...



4 comentários:

Anónimo disse...

A Cristina desculpe a graçola, mas não resisto: como vai o D. Sancho I conseguir apagar 859 velas de uma só vez?

ABC

Cristina Torrão disse...

Diz-se que, no sítio onde ele está, tudo é possível, António ;)

Rita disse...

Por acaso foi através do livro "Afonso Henriques, o Homem" que fiquei a saber mais de D.Sancho, inclusive o seu nome original ser Martinho.
:)

Boa continuação de um bom trabalho!

Cristina Torrão disse...

Muito obrigada, Rita.
Beijinho :)