Em todos os momentos da História, seja na Antiguidade, na Idade Média, ou no nosso tempo, são as mesmas paixões e os mesmos desígnios que inspiram os humanos. Entender a História é entender melhor a natureza humana.

03 novembro 2013

Uma pergunta



Imitando a Alice Alfazema, lanço hoje uma pergunta para o ar:

A esperança só existe, quando acreditamos em algo que nunca acontece?


3 comentários:

Anónimo disse...

Se acreditamos em algo que nunca acontece, é crença ou cegueira, para não dizer burrice.

Se algo nunca acontece, deixamos de acreditar, logo a esperança também morre, mesmo que seja a última.

Então, a frase deveria ser assim: a esperança só existe, quando acreditamos que algo é possível de acontecer.

Tinha a esperança de dar uma boa resposta à questão, mas...

ABC

Alice Alfazema disse...

Essa é difícil. :)

Quando acreditamos temos fé, seja naquilo que for, quando temos esperança é como se apostássemos naquilo que queremos. Assim, se temos esperança quando acreditamos em algo que nunca acontece estamos a apostar no cavalo errado. Solução: mudar de direcção.

A esperança existe sempre.

Confuso? Outra característica da esperança. :)

Cristina Torrão disse...

ABC, às vezes, é difícil de dizer se acontece, ou não. Qual será o momento certo para deixar de acreditar?

Admito, no entanto, que se possa exagerar. É bom manter os pés assentes na terra, certo, Alice? ;)