Em todos os momentos da História, seja na Antiguidade, na Idade Média, ou no nosso tempo, são as mesmas paixões e os mesmos desígnios que inspiram os humanos. Entender a História é entender melhor a natureza humana.

15 abril 2014

Inspirações revolucionárias (5)



Também não sabia porque a moça estava presa, até àquela altura nunca ouvira falar da PIDE. Ernesto, com os seus contactos, lá se informara. Um homem tem sempre meios de saber o que se passa, até porque colaborava com a polícia, ajudando a capturar criminosos, ganhando um bom dinheirinho extra. Mas Manuela pensara tratar-se da Polícia Judiciária. Agora, ele dizia-lhe que havia uma polícia especial para terroristas, inimigos do Estado que organizavam ataques à bomba e assaltavam bancos a fim de financiar os seus crimes. Lena, pelos vistos, andava metida com um comunista, dos mais perigosos que existiam! Ser presa pela PIDE, dizia Ernesto, era tão mau como, ou ainda pior do que surgir-lhes grávida.


4 comentários:

Para a Posteridade e mais Além disse...

nunca? bolas ê desde os 4 anos nã ouvia outra cousa

adevia ser muite tapadinha

nã tinham greves lá nas fábricas de sardinha?

bolas esta velharia anda mesmo xoné

o primo vasco inté s'afogou na piscina porque se esqueceu de flutuare

a camarada nã tinha pevide disse...

bolas

Em Soares eu Creio os ministros que Abril nos deu são piores que Hitler e Mussolini ou agente leu mal? disse...

sousa tavares é grande

já joão miguel é só barbruto

DERROTA O AMANTE DA MÃE À CHAPADA E CORTA-LHE O COISO
NA BATALHA DE CERNEJA

copiei o texto espero que nun t'importes titia

Cristina Torrão disse...

Ai, ai, querem ver que tenho de acionar a moderação de comentários?