Em todos os momentos da História, seja na Antiguidade, na Idade Média, ou no nosso tempo, são as mesmas paixões e os mesmos desígnios que inspiram os humanos. Entender a História é entender melhor a natureza humana.

03 junho 2014

Excertos # 2



Os gritos estancaram-se-lhe na garganta. O mundo constava apenas de uma dor infinita. Uma dor que não era só física. Havia uma outra, provocada por humilhação e culpa incomportáveis. O corpo parecia-lhe cair num poço fundo, a uma velocidade vertiginosa, enquanto a mente flutuava à superfície. Era como se ela se houvesse dividido em duas e o seu corpo já não lhe pertencesse. Os olhos verde-água fixaram-se vítreos nas copas dos choupos que a rodeavam. A essência do seu ser ascendeu ao cimo das árvores, que se moviam com o vento. No chão, o Fuças, de respiração ofegante, movia-se dentro de um corpo inanimado.





Sem comentários: