Em todos os momentos da História, seja na Antiguidade, na Idade Média, ou no nosso tempo, são as mesmas paixões e os mesmos desígnios que inspiram os humanos. Entender a História é entender melhor a natureza humana.

29 julho 2014

Nada como ler os clássicos (7)

Meu amado Calisto. Cá soube pelo mestre-escola que tens botado algumas falas nas cortes, e que tens muita sabedoria. O senhor abade já cá veio ler-me um pedaço do teu dito, e oxalá que seja para bem da religião. Olha se botas abaixo as décimas, que é o mais necessário. Aqui veio um padre de Miranda para tu o despachares para abade; e o regedor também quer que tu lhe arranjes um hábito de Cristo para ele, e uma pensão para a tia Josefa, que é viúva de um sargento de milícias de Mirandela. Assim que arranjares isso, manda para cá.
Saberás que mandei trocar os dois barrosãos à feira dos onze, e comprei vacas de cria. Os cevados não saíram de boa casta, e acho que será bom trocá-los na feira dos dezanove. A porca ruça teve dez leitões ontem de madrugada. E, com isto, olha se isso lá acaba depressa, que eu ando por cá triste e acabrunhada de saudades. Na semana que passou andei mal dos rins, e muito despegada do peito. Hoje vou ver medir dois carros de centeio, que vão para a feira, por isso não te enfado mais. Desta tua mulher muito amiga,

Teodora

In "A Queda Dum Anjo", Camilo Castelo Branco


4 comentários:

Imperatriz Sissi disse...

Que saudades desse livro! "Ai, por onde anda o meu dinheirinho!"

Vou já buscá-lo.

Imperatriz Sissi disse...

Que saudades desse livro! "Ai, por onde anda o meu dinheirinho!"

Vou já buscá-lo.

Bartolomeu disse...

Tadinha da Teodora e... coitado do Calisto. Enquanto ela ficou em casa a tratar dos negócio, entre bois, vacas, porcos e... porcas; veio ele botar discurso para burros, porcos e certamente alguns bois e vacas.
Diz-se que os tempos se mudam, mas a mim parece-me que séculos depois, a bicharada é a mesma e tudo o resto é igual. Ah!!! Espera. Há uma coisa que mudou! "Vem-se" muito mais rapidamente de Trás os Montes a Lisboa, ou ao Algarve, que no tempo de Camilo. Isto, sim: é PROGRESSO!!!
;) ;) ;)

Cristina Torrão disse...

Força, Sissi! É uma boa leitura, que, além de instruir, dispõe bem :)

É verdade, Bartolomeu, tudo tão atual...