Em todos os momentos da História, seja na Antiguidade, na Idade Média, ou no nosso tempo, são as mesmas paixões e os mesmos desígnios que inspiram os humanos. Entender a História é entender melhor a natureza humana.

18 abril 2015

Ainda em relação às cápsulas do café

Depois  de publicar o post anterior, contactei a Vespinha, do blogue Uma Vespa a Abrandar, pois tinha ideia de já ter lido algo sobre a reciclagem das cápsulas do café no espaço dela. E de facto! A Vespinha foi amável ao ponto de me enviar o link de um post publicado em 2009.

Lá, ela explica-nos que existe um processo, em Portugal, para reciclar as cápsulas, mencionando ser a Suíça o país pioneiro neste projeto. Fui novamente ler o artigo (em alemão) em que me baseei para escrever o post anterior e verifiquei que Jürgen Resch, dirigente de uma instituição alemã para a defesa do ambiente, menciona realmente que na Suíça existe esse sistema. De qualquer maneira, ele lamenta a tendência para empacotar cada vez menos quantidade de um produto em embalagens.

Não quis deixar de pôr aqui esta informação. Mas também a minha opinião: para quem ainda não se rendeu às cápsulas, o melhor caminho é mesmo continuar a fazer o seu café de maneira tradicional, pois aí há a certeza de que os danos ambientais são mínimos; quem não se acha capaz de prescindir delas, procure, pelo menos, colaborar para a sua reciclagem! Informem-se! Podem começar n' A Vespa a Abrandar ;-)


2 comentários:

Olinda Melo disse...


Obrigada, Cristina.
Penso que é do interesse de todos começarmos a preocupar-nos com o ambiente. Há muita coisa moderna de que não necessitamos mesmo. Continuar a fazer o nosso café o mais tradicional possível é bom e todos nós lucraremos com isso em termos ambientais.

Bj

Olinda

Vespinha disse...

:)