Em todos os momentos da História, seja na Antiguidade, na Idade Média, ou no nosso tempo, são as mesmas paixões e os mesmos desígnios que inspiram os humanos. Entender a História é entender melhor a natureza humana.

09 abril 2015

Violência Doméstica

Ainda não descobri porque é mais escandaloso bater num adulto do que numa criança. Quando falamos em violência doméstica (contra as mulheres), toda a gente se escandaliza. E muito bem! Mas porque se reage de maneira diferente, quando é a criança a vítima da violência?

Mal do adulto que não vê outro meio de se fazer respeitar por uma criança senão recorrendo à violência! Compreendo os professores que se veem aflitos com a falta de disciplina de certos alunos, também eu já fui professora, mesmo que por pouco tempo. Na verdade, porém, quando um/a aluno/a se destaca por mau comportamento, é porque há problemas na sua família, por vezes, grandes problemas.

Confunde-se falta de educação com falta de atenção. A falta de tempo ou tão-só de pachorra dos pais é mais responsável pelo mau comportamento do que a falta de disciplina. Um serão em comum, de televisão desligada, lendo e/ou contando histórias, por exemplo, faz mais pela educação de uma criança do que qualquer "palmada pedagógica".

Vamos todos a tempo de mudar de opinião. Também eu era adepta da disciplina à custa da estalada, foi assim que aprendi. Um exame de consciência, porém, numa certa altura da minha vida, ajudou-me a perceber que a estratégia me prejudicou mais do que ajudou. E a minha curta experiência de professora do ensino básico, com alunos do 2º ao 4º ano, mostrou-me que, em regra, era mais difícil conversar com os pais das crianças mais problemáticas. Os adultos mais serenos e interessados tinham os filhos mais bem educados.

E, em matéria de violência, não esqueçamos que há muita gente que não sabe quando há de parar...


2 comentários:

Cláudia da Silva Tomazi disse...

Este tema "violência doméstica" o singular sintoma a "covardia".

Interessante no dicionário de idéias afins de Hermidio Sargentim cujo dicionário faz parte da coleção Redação - Curso Básico com assinatura do IBEP Instituto Brasileiro de Edições Pedagógicas na página 149 indica três categorias de idéia afim respectivamente:

substantivos

verbos

adjetivos

cada qual recebe nove palavras que expressa a idéia de "covardia", creio que o exagero seja desnecessário e, aí vai a exemplo um substantivo - homem de palha; na qualidade de verbos por exemplo a palavra humilhar-se; pasmem pois encontrei em adjetivos a palavra afeminado.

Violência é desistir de estudar.

Cristina Torrão disse...

No ponto, Cláudia: covardia ou cobardia, a "mãe" de todas as violências, uma característica que tanto se despreza, mas que existe a rodos, infelizmente :(
Quando eu era criança, diziam-me que era muito feio bater em crianças mais pequenas, que era cobarde. E eu pensava: e os adultos não são muito maiores do que as crianças?!

"violência é desistir de estudar" - magnífico!