Em todos os momentos da História, seja na Antiguidade, na Idade Média, ou no nosso tempo, são as mesmas paixões e os mesmos desígnios que inspiram os humanos. Entender a História é entender melhor a natureza humana.

03 junho 2016

Dom Dinis é armado cavaleiro

Terá sido em Junho do ano de 1278 que Dom Afonso III armou seu filho e herdeiro, o infante Dom Dinis, de dezasseis anos, cavaleiro, atribuindo-lhe, de seguida, casa autónoma. Dom Afonso III estava já bastante doente e sabia-se que não viveria muito mais tempo.

A este propósito, um excerto do meu romance:

Dom Afonso III tratara da entrega do testemunho durante todo aquele ano de 1278. Dinis fazia parte de uma comissão que regia o reino e que incluía o mordomo-mor João Peres de Aboim e o chanceler Estêvão Anes, aliás, sob a supervisão da rainha Dona Beatriz. O velho rei armara o filho cavaleiro, oferecendo-lhe uma belíssima espada, enfeitada no punho com duas esmeraldas e dois cristais e contendo na bainha dezasseis rubis e catorze safiras. Atribuíra-lhe igualmente casa autónoma, ou seja, cavaleiros vassalos próprios, assim como vários escudeiros, copeiro-mor, escanção-mor e reposteiro-mor, este último, responsável pelo património do príncipe.
(…)
Dinis recebeu ainda joias, pedras preciosas, tecidos finos e objetos de prata, como escudelas, trinchantes, pichéis, vasos e copos.
(…)
No Outono em que o príncipe completou dezassete anos, o estado de Dom Afonso III piorou.

Cover neu3 Dom Dinis 100.jpg
O meu romance sobre Dom Dinis está à venda sob a forma de ebook na LeYa Online, na Wook e na Kobo.


Sem comentários: