Em todos os momentos da História, seja na Antiguidade, na Idade Média, ou no nosso tempo, são as mesmas paixões e os mesmos desígnios que inspiram os humanos. Entender a História é entender melhor a natureza humana.

22 julho 2016

Mudam-se os tempos...

Viver em meios rurais já não é o que era. Numa reportagem da revista Visão (Nº 1175) sobre a obesidade infantil, pode ler-se o seguinte:

«O problema é mais acentuado no meio rural, onde vivem os rapazes e as raparigas entre os 13 e os 16 anos que menos se mexem. Apesar dos espaços em liberdade, durante o ano letivo os miúdos dos meios rurais passam mais tempo a ver televisão do que os das cidades, que têm uma maior oferta de atividades extra curriculares, como o desporto ou a música, concluiu um estudo da Faculdade de Ciências do Desporto e Educação Física da Universidade de Coimbra».

Os tempos mudam e os hábitos também. Nos meios rurais, já pouca gente se dedica à agricultura. Os pais saem de manhã para os empregos, tal como na cidade, e os filhos ficam sozinhos, sem alternativas aos ecrãs (sejam televisivos, ou outros). Enquanto acreditarmos, porém, que a vida no campo é mais saudável e convida mais ao movimento, ignoramos o que realmente se passa.

Libertarmo-nos de crenças antigas, encarando a realidade, é meio caminho andado para a resolução de problemas.


Sem comentários: