Em todos os momentos da História, seja na Antiguidade, na Idade Média, ou no nosso tempo, são as mesmas paixões e os mesmos desígnios que inspiram os humanos. Entender a História é entender melhor a natureza humana.

02 agosto 2016

Crianças problemáticas

Os dados oficiais dizem que a violência doméstica é o principal factor de risco para jovens em Portugal.

A violência, sempre! Numa altura em que a violência doméstica contra as mulheres está (e muito bem) na ordem do dia, era bom que se fizesse o mesmo, quando as vítimas são as crianças. Nunca hei de entender porque é mais aceitável que se bata em crianças do que em adultos! Infelizmente, bater ainda é um método educativo muito aceite e ninguém se atreve a questionar o comportamento dos pais. Sei que não é fácil, pois os pais são muito inflexíveis em relação à educação que dão aos filhos, não aceitando qualquer tipo de conselhos ou sugestões. Compreendo. Mas não posso deixar de pensar que podiam, pelo menos, ouvir! Ouvir não quer dizer aceitar o que os outros dizem. Mas quem sabe, houvesse algo que os fizesse ponderar...

A negligência vem em segundo lugar e, mais abaixo, em oitavo, o abuso sexual. Mas «o número de abusos sexuais está sub-representado. É um crime muito difícil de diagnosticar, normalmente as crianças não denunciam».

Olhamos muitas vezes para o lado, mas devíamos andar mais atentos! Sempre que deparamos com um jovem problemático, devíamos perguntar-nos qual o motivo: violência, negligência ou abuso sexual? Estou certa de que o risco de errarmos é muito baixo, mais baixo do que calculamos.


Sem comentários: