Em todos os momentos da História, seja na Antiguidade, na Idade Média, ou no nosso tempo, são as mesmas paixões e os mesmos desígnios que inspiram os humanos. Entender a História é entender melhor a natureza humana.

26 setembro 2011

Hambúrgueres e iogurtes

Na OML de Setembro, é publicada uma entrevista a Carlos Veiga Ferreira, editor que deixou a Teorema e fundou a Teodolito. Gostaria de comentar a seguinte passagem:

Os eBooks estão ao nível dos iogurtes e dos hambúrgueres. Só comi um iogurte e um hambúrguer em toda a vida. E não vou comer mais nenhum.

Passando ao lado da polémica dos eBooks, gostaria de saber porque é que este prestigiado editor pôs hambúrgueres e iogurtes no mesmo saco. Se os primeiros são o símbolo da fast-food, a comida moderna, descartável e industrial, prejudicial à saúde e aos costumes da boa mesa, os iogurtes são um alimento riquíssimo e (importante) antigo. O único problema é que eles não têm grande tradição em Portugal. Na Alemanha e nos países nórdicos, porém, o iogurte é algo tradicional, campesino, ao lado do queijo, da manteiga e de outros produtos lácteos. Por isso, a comparação utilizada é, a meu ver, um pouco infeliz. Deixemos ficar os hambúrgueres, mas tiremos de lá os iogurtes!

6 comentários:

Daniel Santos disse...

Eu, só por dia marcham três iogurtes líquidos e sempre tive por habito o fazer.

antonio ganhão disse...

Cristina se o rapaz não distingue um iogurte de um hambúrguer...

Bartolomeu disse...

Ha gostos para tudo...
Conheço um tipo que compra os livros "da moda" para "dar uma" de intelectual, quando alguém o visita.
Mas o fulano nunca os lê. Quanto muito, lê meia-dúzia de páginas e habitualmente, forma uma opinião baseada na crítica, ou em comentários àcerca do mesmo.
Lembro-me de uma discussão que tivemos acerca do Memorial do Convento, muito antes do nobel. E depois, como ele alterou as opiniões que defendia.
Mas prontesss... ha gente que tal como na food, preferem as fast-opinion...
;)))

JoZe disse...

A ignorância é uma doença terrível! Já agora, aproveito para dizer que há hambúrgueres e hambúrgueres...

Cristina Torrão disse...

É verdade, JoZe, hambúrguer, por si só, não implica algo prejudicial à saúde. Até se podem fazer em casa, com todo o cuidado. Mas, enfim, costuma aceitar-se como símbolo da fast-food.

Obrigada a todos pelos comentários interessantes :)

Moira disse...

Gosto de iogurtes e até os faço em casa, mas não gosto de E-books, faz-me falta o contacto com o papel.
Gosto de me sentar confortavelmente no sofá e folhear um livro e essa magia perde-se ao computador.
Bj
Manuela