Em todos os momentos da História, seja na Antiguidade, na Idade Média, ou no nosso tempo, são as mesmas paixões e os mesmos desígnios que inspiram os humanos. Entender a História é entender melhor a natureza humana.

04 abril 2013

Divagações Abrilinas (1)



As crianças do 25 de Abril aprenderam a tratar a revolução por tu. As manifestações, os comícios, as palavras de ordem, os cravos vermelhos, o MFA, até a pornografia, que lhes enfiavam olhos adentro, em qualquer esquina, faziam parte das suas vidas, como a escola, as brincadeiras com os amigos, ou as visitas à família. A Grândola Vila Morena, o Somos Livres, ou A Boca do Lobo passaram a ser substitutos para O Balão do João e o Atirei o Pau ao Gato. Para gáudio de alguns parentes e irritação de outros. Duvido que tenha havido outra época em que se cantou e se ouviu tanta música portuguesa.



5 comentários:

Bartolomeu disse...

É verdade! Lembro-me bem. Mas olha que foi por pouco tempo, porque logo a seguir houve uma abertura estrondosa para a música anglo-saxónica e norte-americana. Lembro-me que para além da facilidade em comprar os "LP" das grandes bandas como os Genesis, Supertramp, Pink Floyd, etc. Começámos a recebe-las e a poder vê-las ao vivo.
Grandes tempos!!!
;)))

Cristina Torrão disse...

Sim, a revolução permitiu essa abertura. Mas eu, aluna da primária, era ainda nova demais para andanças dessas ;)
Ficava-me pelas chamadas cantigas revolucionárias, que se ouviam na rádio, a todo o momento, e que eu decorava num ápice. Adorava cantá-las, para grande irritação do meu pai ;)

Ana Lemos disse...

Vi esta noticia e lembrei-me da Cristina :)

http://sol.sapo.pt/inicio/Cultura/Interior.aspx?content_id=72617

Beijinhos

Cristina Torrão disse...

Muito obrigada, Ana. Realmente um livro interessante. Há ainda tanta coisa para escrever sobre a revolução portuguesa! E assuntos destes, relacionados com destinos pessoais, são, a meu ver, muito interessantes. No fundo, essa é que é a verdadeira História!
Está a aproximar-se o 40º aniversário da revolução e palpita-me que surgirão muitas novas publicações. Esperemos que sim. E eu também vou tentar a minha sorte ;)

Beijinhos também para si e obrigada por se lembrar tantas vezes de mim. Se eu tornar a publicar um livro, faço questão de lho oferecer ;)

Ana Lemos disse...

Oh...obrigada! Vou gostar muito...que volte a publicar e da oferta :)
Beijinhos e BOA SORTE!