Em todos os momentos da História, seja na Antiguidade, na Idade Média, ou no nosso tempo, são as mesmas paixões e os mesmos desígnios que inspiram os humanos. Entender a História é entender melhor a natureza humana.

17 abril 2012

No Leste


A cidade de Magdeburgo, nas margens do rio Elba, pertencia à antiga República Democrática Alemã, ou seja, à chamada Alemanha de Leste. O traçado próprio dos regimes comunistas está bem patente nas avenidas largas e nos prédios monumentais.


Diga-se, porém, que o bom estado das avenidas e das casas só se conseguiu depois da unificação da Alemanha, há vinte anos, pois estava tudo num mísero estado e foi preciso investir muito dinheiro para dar este aspecto à paisagem.


Mas as cidades da antiga Alemanha de Leste debatem-se com a desertificação. Apesar de já há duas décadas não existir fronteira, muitas diferenças permanecem. No leste, as pessoas ganham menos e há muito desemprego.
A desertificação acaba, porém, por ter as suas vantagens, como, por exemplo, ser raro haver engarrafamentos. As avenidas estão praticamente vazias.



Outra vantagem é que cidades como Magdeburgo tentam atrair jovens para as suas Universidades, onde, por falta de estudantes, não há numerus clausus. O nosso sobrinho alemão aproveitou essa oportunidade e entrou para o curso de Engenharia Mecânica, em Outubro passado. Ele e mais três colegas do liceu aqui de Stade apenas tiveram de se apresentar na Universidade de Magdeburgo com as suas habilitações literárias e puderam iniciar imediatamente os estudos.

1 comentário:

Daniel Santos disse...

a mim parece-me bem.